Posts em Destaque

Calendário Vacinal 2018: O que mudou?

28/02/2018

1/3
Please reload

Posts Recentes

05/02/2018

Please reload

Categorias
Please reload

Siga-nos
  • Facebook Social Icon
  • Google Places Social Icon
  • Google+ Social Icon

Meu bebê tem cólica e chora sem parar! O que eu faço?! (mitos e verdades)

10/03/2016

O choro excessivo do bebê é um dos problemas mais desgastantes da infância. É desgastante para o bebê, para os pais e para o médico.

 

Já chegou a pensar que o fato de seu bebê chorar muito seja um sinal de doença ou você já se sentiu incapaz de cuidar dele nesses momentos?

 

A cólica do bebê é uma condição benigna e que se resolve sozinha com o tempo. Porém, a maneira como os pais lidam com o choro de seu bebê e a interação que se estabelece com o pediatra nessa época é muito importante.

 

O que sabemos sobre cólica até o momento e os cuidados com o bebê que podem ajudá-lo serão discutidos aqui.

 

 

 

#1. O que é a cólica do bebê?

 

Uma definição que ainda une vários autores envolve os critérios de Wessel, descritos em 1954, e conhecidos como “regra dos 3”. São crises de choro que acontecem, pelo menos:

 

  • 3 horas por dia

  • 3 vezes por semana

  • 3 semanas seguidas

  • e que duram até os 3 meses de idade.

 

#2. O quanto é esperado que um bebê chore?

 

Todo bebê chora mais nos primeiros três meses de vida. Em um estudo norte americano sobre lactentes normais, a média de choro nos primeiros meses de vida foi a seguinte:

 

  • 2 semanas de idade: 1 hora e 45 minutos/dia

  • 6 semanas de idade: 2 horas e 45 minutos/dia

  • 12 semanas de idade: 1 hora/dia

 

O pico (maior tempo de choro), geralmente, fica entre 3 e 6 semanas de idade.

 

Até 40% dos bebês apresentam cólicas e, na maioria das vezes, elas começam a partir dos 15 dias de vida.

 

É importante pontuar que as cólicas do bebê precisam ser diferenciadas de uma série de condições que também causam choro excessivo.

 

Na maioria das vezes, isso será possível através da escuta da história que os pais trazem e de um exame detalhado do bebê.

 

 

#3. E porque as cólicas acontecem?

 

A causa das cólicas é desconhecida. Mas existem algumas teorias que tentam explicar porque elas acontecem.

 

Até pelo seu próprio nome, a cólica nos remete a alguma disfunção do intestino do bebê.

 

Hoje, o entendimento é de que as cólicas são uma variação da normalidade e não uma doença.

 

Acredita-se que ela seja causada por uma imaturidade dos mecanismos que regulam os movimentos do intestino do bebê e, após os três meses de idade, as cólicas simplesmente desaparecem na maioria das vezes.

 

A técnica de amamentação também parece contribuir. O intenso fluxo de leite  ou o hábito de oferecer a mamadeira deitada contribui para maior deglutição de ar durante a mamada. Isso é agravado se o bebê não é colocado para arrotar.