• Dra Tânia Antunes Carvalho

O Sarampo está de volta: Como se proteger?


Em 2016 o Brasil recebeu da Organização Mundial de Saúde o registro de Eliminação da Circulação do Vírus do Sarampo, porém agora em 2018, retrocedemos e estamos passando por 2 surtos da doença: em Rondônia (com 200 casos confirmados e 2 mortes) e no Amazonas (com 265 casos). Existem casos suspeitos, ainda não confirmados, no Rio de Janeiro e no Rio Grande do Sul. A volta do Sarampo é resultado da chegada do vírus no país trazido por viajantes e imigrantes associado à não vacinação da população - vale lembrar que a vacina contra o Sarampo é GRATUITA e está disponível nos Postos de Saúde!

O que é o Sarampo?

O Sarampo é uma doença provocada por vírus, altamente contagiosa, que se manifesta com mal-estar, febre, tosse, coriza, conjuntivite, manchas vermelhas pelo corpo (exantema), inicialmente no rosto e atrás da orelha - que geralmente surgem após 2 a 4 dias do início da febre- e manchas esbranquiçadas na boca (sinal de Koplic) - normalmente surgem 48 horas antes do exantema.

A melhora dos sintomas começa cerca de 48 horas após o surgimento das manchas vermelhas no corpo, quando as manchas vão ficando amarronzadas e começam a descamar. A tosse pode continuar por 1 a 2 semanas após a melhora do exantema.

Possui alta mortalidade e a maioria das mortes pelo Sarampo ocorre por complicações respiratórias. A principal forma de prevenção são as vacinas: Tríplice e Tetra viral.

A vacina contra o sarampo foi desenvolvida em 1960 e desde então é usada para prevenção e tentativa de erradicação da doença.

Como é a Transmissão da doença?

O Sarampo é altamente contagioso e uma pessoa que não tomou a vacina tem 90% de probabilidade de pegar a doença caso entre em contato com alguém doente. A doença pode se manifestar entre 6 a 16 dias (média de 13 dias) após o contato. O período de transmissão vai de 5 dias antes do surgimento das manchas vermelhas na pele até 4 dias após. A transmissão ocorre pelo contato pessoa-pessoa e pelo ar. O vírus permanece no ar por até 2 horas, por isso se propaga facilmente em ambientes cheios e pouco ventilados, como ônibus, metrô, Igrejas, shoppings, supermercados .

Como me proteger?

Exitem 2 maneiras de adquirir imunidade ao Sarampo: pegando a doença ou pela vacinação - com certeza, VACINAR é a MELHOR opção!

Neste ano, a campanha nacional contra o sarampo e a poliomielite será realizada entre 6 e 31 de agosto, sendo o dia 18 de agosto o dia de mobilização nacional - o Dia D.

Como é o esquema vacinal?

O esquema vacinal contra o sarampo:

Para crianças é de uma dose aos 12 meses (tríplice viral ou tetra viral) e outra aos 15 meses (a tetra viral) de idade.

Para adolescentes e adultos até 49 anos:

  • Até os 29 anos – duas doses, podendo ser da tríplice ou tetra viral

  • Dos 30 aos 49 anos – dose única, podendo ser da tríplice ou tetra viral

Quem já tomou duas doses durante a vida, da tríplice ou da tetra, não precisa mais receber a vacina.

Obs: em lugares de risco, a vacinação pode ser antecipada para a partir de 6 meses de idade. Está ainda NÃO é uma recomendação para moradores da região Sudeste!

Não devem receber a vacina:
  • Casos suspeitos de sarampo

  • Gestantes - devem esperar para serem vacinadas após o parto. Se não estiver imune, deve ser vacinada antes da gravidez. Espere pelo menos quatro semanas antes de engravidar.

  • Menores 6 meses de idade

  • Imunocomprometidos

A meta de vacinação contra o sarampo é de 95%. Em 2017, dados do Ministério da Saúde apontam que a cobertura no Brasil foi de 84,9% na primeira dose (tríplice) e de 71,5% na segunda dose (tetra).

Infelizmente os movimentos anti-vacinas estão ganhando força no País, de maneira IRRESPONSÁVEL e podem resultar em mortes e retorno de doenças já erradicadas. Sempre bom lembrar que NÃO EXISTE NENHUMA RELAÇÃO DE VACINAS COM AUTISMO e que os benefícios das vacinas superam absurdamente os riscos de eventos adversos!!

MANTENHA SEMPRE O CARTÃO DE VACINA DO SEU FILHO ATUALIZADO!!!

Procure o Pediatra para mais orientações!

Bibliografia:

http://portalms.saude.gov.br/saude-de-a-z/sarampo

Measles Epidemiology and transmission - uptodate

Measles: Clinical manifestations, diagnosis, treatment, and prevention - uptodate

Measles, mumps, and rubella immunization in infants, children, and adolescents - uptodate

http://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2018/julho/04/Informe--n13-Sarampo-CGDT-04-07-2018.pdf

#sarampo #vacina

40 visualizações

Telefones de contato:

       Mirim Consultório Pediátrico

(031) 2510-2011

(031) 97111-1767

  • Facebook Social Icon
  • Google+ Social Icon