• Dra Tânia Antunes Carvalho

O que o uso excessivo da Internet pode causar nas crianças e adolescentes?


As crianças e adolescentes nasceram na Era Digital. A popularização da internet possui várias vantagens como acesso facilitado à informações, maior facilidade de comunicação, mas seu uso indiscriminado provoca sérios danos à saúde física e mental dos nossos jovens ao modificar hábitos saudáveis comuns nas gerações anteriores. Muitas crianças e adolescentes preferem ficar em frente à televisão, jogando videogame, no celular ou computador à praticar um esporte, sair com amigos, ir à parques e praças...

Diversos estudos comprovam que o uso precoce e de longa duração das novas tecnologias provocam dificuldade de socialização, dificuldade de aprendizado escolar, aumento da ansiedade e da violência, ciberbullying, transtorno do sono e alimentação entre vários outros problemas que podem persistir durante toda a vida adulta. Por isso os pais e educadores precisam ficar atentos ao tempo e conteúdo da conexão dos nossos jovens.

Preocupada com essa nova realidade, a Sociedade Brasileira de Pediatria lançou em Outubro um Manual de Orientações: Saúde da Criança e Adolescente na Era Digital.

Uma pesquisa realizada pelo Comite Gestor da Internet (CGI) e pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação em 2015 com crianças e adolescentes entre 9 e 17 anos, mostrou que:

1- 80% são usuárias da Internet sendo que para 83% delas o celular é o principal dispositivo usado na conexão.

2 - 37% viram alguém sendo discriminado na Internet nos últimos 12 meses, ou seja, foram expostos à discurso de ódio e intolerância e volência.

3 - 20% sofreram cyberbulying

4 - 21% já deixaram de dormir por causa da Internet

5- 39% fizeram contato com pessoas desconhecidas, sendo que 21% passaram informações pessoais à desconhecidos.

6 - Em 11% das famílias os pais não sabiam o que os filhos faziam na Internet e em 44% sabiam mais ou menos.

Por isso a Sociedade Brasileira de Pediatria recomenda:

1- O tempo total de uso da tecnologia digital deve ser limitado

2- Evitar ou proibir à exposição às telas digitais para crianças menores de 2 anos principalmente na hora das refeições e 1-2 horas antes de dormir

3- Crianças de 2 a 5 anos devem ficar no máximo 1 hora por dia expostas à telas digitais.

4- Crianças de 0 a 10 anos não devem ter televisão e computador no quarto.

5 - Adolescentes não devem ficar isolados e não devem ultrapassar as horas saudáveis de sono: 8-9 horas por noite. As horas de sono noturno são muito importantes para o crescimento e desenvolvimento cerebral e mental.

6 - Crianças menores de 6 anos devem ser protegidas pois não conseguem separar a realidade da fantasia. Jogos de violência devem ser proibidos pois reforçam a cultura do ódio e intolerância.

7- Os pais e educadores devem monitorar o que os jovens fazem na internet, estabelecendo limites de horários.

8 - Estimular a atividade física diária por no mínimo 1 hora.

Os pais devem impor limites de uso da internet, televisão, videogame e programar atividades ao ar livre, longe de wifi e dispositivos eletrônicos. Limitar o uso da tecnologia digital apenas para o fim de semana pode não ser uma boa opção, pois os jovens podem se recusar a sair de casa nesse período de folga com os pais para ficarem conectados. Em alguns casos, estabelecer um tempo de uso diário é mais eficaz e permite que os jovens conciliem atividades físicas com as tecnológicas.

Oriente seu filho a nunca compartilhar senha com ninguém, não enviar fotos ou realizar conversas pea webcam com desconhecidos.

Com bom senso todos sairão felizes!!

Veja aqui na íntegra o manual de orientação da SBP:

http://www.sbp.com.br/src/uploads/2016/11/19166d-MOrient-Saude-Crian-e-Adolesc.pdf

Fonte: Manual de Orientações: Saúde da Criança e Adolescente na Era Digital - outubro de 2016


2,605 visualizações

Telefones de contato:

       Mirim Consultório Pediátrico

(031) 2510-2011

(031) 97111-1767

  • Facebook Social Icon
  • Google+ Social Icon